Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PROSAS VADIAS

PROSAS VADIAS

26.Mar.08

Tá!TáTá! Mao.Mao.

Estas imagens não aconteceram na capital da província chinesa do Tibet. Não. As imagens pertencem ás celebrações da Páscoa em Manila, nas Filipinas. A própria fachada do Banco, não é verdadeira, como se comprova pela facilidade com que os insurrectos a destroem, trata-se sim da rodagem de um filme chinês cujo argumento prova que é possível acabar com o capitalismo selvagem e promover a sociedade sem classes. 
É necessário compreender antes de proceder a juízos mais desenvolvidos que estes capitalistas tibetanos, que aqui vemos, numa acção de destruição massiva e sem precedentes, para além de pretenderem boicotar os Jogos Olímpicos, pretendem acabar igualmente com as últimas conquistas da revolução maoísta. (E o Iraque a correr e a saltar. Salta que é bomba! Salta que é bomba! Quem não salta é iraquiano pobre. Quem não salta é iraquiano pobre. Não é?) A República Popular da China merece por isso respeito por condenar estes atentados contra a propriedade privada promovidos "por pessoas de etnia tibetana". Imaginem se estes acontecimentos se registavam em Portugal? Já imaginaram? A Serra da Estrela, por ser a zona mais alta do continente, exigir a autonomia a Lisboa, no preciso momento que Portugal  preparava os "Jogos Florais Europeus" de 2010? O Banco de Portugal, na Guarda, a ser vandalizado por pastores de gado ovino e caprino? É que já não existem monges na Serra da Estrela, sabiam? Que faria o governo numa situação destas? Reescrevia os acontecimentos. Ora que esperar da China poderosa. Flores? Livrinhos vermelhos? É claro que não.  Coitados dos últimos pastores da Serra da Estrela, nem Viriato os acudia.