Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PROSAS VADIAS

PROSAS VADIAS

15.Out.07

O filho Pródigo

Extracto de Rembrandt, The Hermitage, St. Petersburg
"Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti;já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados.Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés.Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa.Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa."