31
Ago 08

Gala, Figueira da Foz, 1992. C. Freitas

 

Aproveite-se e deite-se abaixo o que sobrou desta casa. Já que vai  tudo abaixo. Porque não? É que o que lá está hoje parece-me de gosto mais que duvidoso e sem nexo algum. Na vez de se ter obrigado a reconstruir com gosto foi permitido o desleixo e o desnorte do exemplar a que esta deu origem. E depois chamam-lhe progresso.

publicado por carlosfreitas às 17:56

Nada a dizer, a esta hora quero e ir dormir mas tb quero deixar aki um abraço com mt carinho ao meu pai C.Freita. :)
Diogo a 3 de Setembro de 2008 às 07:15

Bons sonhos são sempre os desejos do pai. No mínimo.
carlosfreitas a 3 de Setembro de 2008 às 18:28

blogs SAPO
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
arquivos
RSS