Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PROSAS VADIAS

PROSAS VADIAS

26.Nov.20

Figueira da Foz do Mondego

carlosfreitas
  No dia em que aportei à Figueira da Foz,  8 de janeiro de 1987, já a piloteira da barra "Coutinho Garrido" jazia nos estaleiros da margem sul.   
26.Nov.20

Memória

carlosfreitas
  Coimbra, era assim quando cheguei em 1974. Do lado esquerdo, o primeiro liceu que frequentei, a Escola Técnica Sidónio Pais, mas logo depois Escola Técnica de Jaime Cortesão. Repare-se que o muro da escola ainda não possuia os quadros de azulejo da "Viúva Lamego". O mercado Municipal D. Pedro V, à direita, com a arquitectura com que o conheci.  
28.Mai.20

Sempre escrevi em times new roman, 

carlosfreitas
Sempre escrevi em times new roman,      há tempos lembrei-me de Juromenha. ou perguntaram-me se me lembrava  Mais propriamente do castelo, que conhecia desde 1167. porque Juromenha, era, ao tempo em que a visitámos, quatro talvez cinco casas alinhadas ao longo da estrada que vem do Redondo a passar no Alandroal, aninhadas aos muros do castelo e mais nada, era e é o castelo. o baluarte, a praça-forte,a fortaleza, o Castelo de Juromenha. Com Olivença, do outro lado. dizes tu, se me (...)
21.Mar.20

Assunto sério.

carlosfreitas
Foi pedido aos nossos emigrantes que não venham de férias a Portugal, nesta altura. Em Estado de Emergência, com cunhas ou sem cunhas, esse comportamento habitual e já antigo, comportamento esse que ainda não terminou neste dealbar do Novo Estado. Serão apanhados pelas outras autoridades competentes, sendo punidos. Ninguém deve viajar neste momento atravessando fronteiras, essas linhas que afinal ainda são existentes, embora imaginárias, sem que o motivo seja de enorme força (...)
21.Mar.20

Quarentenas

carlosfreitas
"[...] Aprendi que cada um de nós tem várias vidas, vários eus e vários outros." Manuel Alegre.