Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PROSAS VADIAS

PROSAS VADIAS

13.Fev.20

...

carlosfreitas
...   Julio Cortazar «Creio que, desde muito pequeno, a minha infelicidade e, ao mesmo tempo, a minha felicidade, foi não aceitar as coisas com facilidade. Não me bastava que explicassem ou afirmassem algo. Para mim, ao contrário, em cada palavra ou objecto começava um itinerário misterioso que às vezes me esclarecia e às vezes chegava a estilhaçar-me. Em suma, desde pequeno, a minha relação com as palavras, com a escrita, não se diferencia de minha relação com o mundo no (...)
13.Fev.20

...

carlosfreitas
FALAR A poesia é, de fato, o fruto de um silêncio que sou eu, sois vós, por isso tenho que baixar a voz porque, se falo alto, não me escuto. A poesia é, na verdade, uma fala ao revés da fala, como um silêncio que o poeta exuma do pó, a voz que jaz embaixo do falar e no falar se cala. Por isso o poeta tem que falar baixo baixo quase sem fala em suma mesmo que não se ouça coisa alguma. Ferrreira Gullar      
11.Nov.19

...

carlosfreitas
Um ano depois   Regressamos às Prosas Vadias, com um conto. Com o adiantado processo de desaparecer das redes socias, voltamos a eleger o blogue como local preferido da escrita. Aqui iremos voltar com mais regularidade durante os próximos tempos. É que o tempo está a isso propício.     
11.Nov.19

Ano Bom

carlosfreitas
Entre aviões, cruzei-me, há dias, com a D. Fazia tempo que não nos víamos, desde que saira da faculdade, ela era ainda caloira. Por sinal, bastante vistosa. Conheci a miúda, rencontro uma mulher feita. Em trânsito para Buenos Aires, contou-me, enquanto nos dirigimos para o restaurante que tinha vindo passar o final do ano, com a familía, em Aveiro, donde era natural. Tinhamos enfrentado os nossos olhares, mudos e silenciosos, durante as soturnas aulas de Geografia humana, onde (...)
13.Nov.18

Rascunhos (1)

carlosfreitas
Do lado esquerdo, o molhe norte, a Barra, o molhe sul, o Cabedelo, do outro lado, na Outra Margem, o Farol de Santa Catarina, a Torre do Relógio, no direito, Buarcos, a enseada, na maré vazia vê-se a rocha a que chamam "Medroa". Boa parte das rochas que ficam a descoberto na baixa-mar,  tem um nome. Disseram-me. A "Pedra Grande", é outra das pedras que já reconheço. Fica mais para lá, para o Cabo.  Altas horas, ainda há luzes, lanternas, com mar calmo, junto à rebentação, (...)