04
Dez 13

 

arquivo Fernando Correia de Oliveira.

 

 

A forma encontrada para se conseguir ver a beira mar da zona da Esplanada "Silva Guimarães", foi deixar autóctones e os forasteiros turistas subir à Torre. É, de qualquer forma, factor positivo na demanda do "Santo Graal" do turismo. Mantendo um "ar do tempo" na "Torre do Relógio", permitindo a visita e o desfrute dos horizontes que se avistam do cimo da torre, é mais valia para o turismo figueirense. Pede-se contudo às autoridades que não digitalizem o dito relógio da Torre, se faz favor.

 

 

 

Em "Crónicas de Inverno. sobre a  cidade da Figueira da Foz, e seus arrabaldes",

edição no prelo, Dezembro de 2013.

publicado por carlosfreitas às 01:01

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO