27
Mai 10

Povo é um tropo no jargão da "discursatazinha", da "oratóriazinha", do "discurseco" ou "zinho" "inaugurativozinho", da visitinha com "capacetezinho" branquinho, onde se ostenta a placazinha com o "nomezinho" de sua "exelênciazinha", no seio da classe "políticazinha" portuguesinha. Por isso é que quando o desenhou Bordalo, lhe chamou  Zé Povinho. Pobrezito do nosso povinho. Tenho tanta peninha do nosso povinho. Coitadito.

 

 

P.S or D: entre aspas os erros gramaticais em língua portuguesa.

 

Créditos da imagem: Desenho de Rafael Bordalo Pinheiro, em a Paródia, nº 24 de 27 de Junho de 1900

publicado por carlosfreitas às 11:19

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO