14
Abr 10

Rodeado pelo escândalo, o representante máximo do Estado do Vaticano vem a Portugal. Aproveitemos a folga decretada, esperando que os privados sigam o mesmo exemplo do "patrão" Estado, para reflectir sobre a questão. Embora esta liberdade seja baseada num princípio absurdo, pois reconheço que a maioria, dita confessionalmente como católica, pelos seus representantes locais, seja, antes de tudo, tida substancialmente como não praticante, profundamente pagã, mística e milagreira. A igreja serve como substituto para o que não consegue explicar ou que não tem explicação. Serve-se da Igreja para esconjurar o irracional, fonte do simbólico e sobrenatural que, de facto, nunca abandonou. Não contesto, no entanto, embora o absurdo, dado que compreendo a necessidade de, em termos diplomáticos e políticos, colocar alguma flexão nas relações entre os dois Estados. A recente implementação no ordenamento jurídico português do casamento entre pessoas do mesmo sexo criou alguns anticorpos ainda ocultos entre as elites do catolicismo nacional. Sei, contudo, que a República se afirma laica, dai continuar com muitas dúvidas sobre o laicismo do Estado português e nalgumas cúpulas do actual poder político. A Igreja Católica procura disfarçar, contra-argumentando de forma absurda, os seus problemas internos e a cíclica, talvez a mais grave do último século, crise de identidade. Contudo os tempos são outros, no próprio interior do Vaticano, e no seu próprio interesse, o avolumar dos casos de pedofilia e a conduta face ao escandalo de algumas das suas figuras de proa está a começar a provocar um profundo mal estar, quer entre fiéis, quer entre outras figuras importantes do catolicismo europeu. Penso esta viagem como último recurso, apelo ao "milagre" de Fátima, embora perante os factos conhecidos esta pouco lhes possa valer. Em causa estão declarações que uma mãe/pai não consegue entender. Sobretudo quando estas são lidas à luz da mente perversa, e eminência parda, que dá pelo nome de cardeal Bertone.

publicado por carlosfreitas às 18:23

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO