01
Dez 09

 

Sou um mero e simples atento observador das representações do poder. Contudo dou pouca ou nenhuma importância a cimeiras, nestas deleito-me a observar os detentores do poder a enovelarem-se entre si, criando laços. Tampouco me interessam os discursos, embora através deles, se produzam leituras interessantes da realidade em que vivem as personagens que os produzem. Nem atento nos os chás dançantes e outros acontecimentos do mesmo teor, com que a cúria se entretêm entre si. Destes retiro a pilhéria das relações sociais que se estabelecem. A vaidade do mundo que vive do luxo que outros pagam. Procuro por isso apenas vislumbrar o que de mais profundo representa o poder e as suas manifestações que de si produz. Vacuidade, disfarçada de responsabilidade. Isso e mais umas quantas ideias que me escuso a partilhar.

publicado por carlosfreitas às 17:22

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO