25
Nov 09

 

Entre alas moderadas, mais ou menos moderadas e radicais, o 25 de Novembro iria recolocar o país nas 23 horas e 58 minutos do dia 23 de Abril de 1974. A hora que precisamente alguns dos militares que herdam o poder transmitido pelos operacionais do do 25 de Abril gostavam que fosse. Trinta e quatro anos depois a democracia preconizada pelo golpe do 25 de Novembro vacila, anquilosada. Da primeira constituição democrática de 1976 sobra o quê? Um regime, sem líderes à altura de um povo e de um país que, embora caminhando cabisbaixo, ainda pensa. Perante a ameaça da bolchevização do regime os homens do 25 de Novembro ergueram barricadas. Terá valido a pena? Uma sociedade e um país  atravessado por golpes e contragolpes, onde o vírus letal da corrupção causa mais estragos que o "Poder Popular" de então. Cabe perguntar onde cabem hoje os ideais, as propostas de equilíbrio social, do desenvolvimento sustentado num regime assente e sustentado na desenfreada colecta de impostos junto das classes sociais mais desprotegidas face ao Estado. Onde anda a Democracia? Com a Europa a caminho da descredibilização internacional, resta somente a semente de uma revolução da qual alguns ainda se lembram. E, sem pudor algum, perguntam para onde caminha este país. E não me venham com a liberdade, com a existência de liberdade e a não existência de presos políticos. Porque isso hoje nada vale hoje quando maior crime não é lutar por um estado mais democrático, maior crime são os que, com a conivência do Estado, roubam despudoradamente. Resta utilizar a frase em voga. Com o 25 de Novembro o país poderia ser o mesmo? Poderia, mas não é a mesma coisa.

 

"Enquanto não se virem provas reais de mudança, melhor será continuar a iludi-los. [...] Assumir a dor e o desamparo era mais importante que teme-los. Ser grande é encarar tudo com simplicidade, o agrado ou desagrado não tem importância."

Dacosta, Fernando, O Viúvo. Memórias do fim do Império, Letra oitava.

publicado por carlosfreitas às 16:56

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO