11
Set 09

 

Chegados a meio de Setembro a Figueira da Foz começa a recolher as cadeiras da esplanadas, fecha-se o guarda-sol, os para-ventos e afins, veste-se, à noite, a camisola, que a nortada enregela os espíritos menos afoitos. A mais deliciosa estação figueirense acabou de chegar. Quando os forasteiros se foram, regressando a pacatez ao burgo que se enfia em si, enroscasse e passa a esperar pelo Verão seguinte. Como diz aqui o papelinho, nada como avisar amigos e correligionários que chegou o horário de Inverno. Não vão eles esquecer que acabou de chegar a melhor época da Figueira. A Figueira inteira só para nós. Na OUTRA MARGEM, no entanto, alguém se esqueceu de avisar que o Verão chegara ao fim e que São Pedro voltara a ser fiel depositário da sua célebre chave! Entretanto as obras no molhe norte marcham a todo o vapor. Está também a chegar o Inverno. E não vá o diabo tece-las. Por isso para o ano quando, você e a sua família, regressarem a banhos encontrarão o novo "ex-libris" da Figueira, prontinho, ou quase. Um molhe norte novinho em folha. Como que a desafiar um passeio até quase, quase, o meio do mar..... O meio do mar? Bem, é apenas uma expressão, não é bem no meio, mas é quase!

publicado por carlosfreitas às 19:44

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO