18
Jul 09

Proponho para que se entenda para além do demasiado óbvio  onde é pretendo chegar com o "post" abaixo. Proponho dois textos, onde as ilações, que ambos vão retirando dos contextos que analisam, distam quase pouco mais de um século. Sei que ler é hoje uma actividade penosa e quase clandestina. Seria interessante reter um ponto essencial: os partidos políticos portugueses aparentam ser (ou são!) estruturas de  muito longa duração em muitas das suas componentes, seguindo de perto as teses transpostas para Portugal da Escola dos Annales por Vitorino Magalhães Godinho. Por outras palavras sofrem de esclerose múltipla. Um pode ser lido aqui e o outro aqui. E por ser sábado desligo o computador e vou apanhar ar. Bom fim de semana.

publicado por carlosfreitas às 10:18

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO