12
Jun 09

Por dever de ofício recentemente deparei-me com alguns cidadãos europeus que ao aportarem nas marinas nacionais são obrigados a declararem uma série de dados relacionados com a sua identificação e da sua embarcação. A maioria queixa-se de que isso apenas acontece em Espanha e Portugal. Queixa-se do excesso de burocracia de papel. Esqueceram-se disto e de que hoje somos todos potenciais terroristas e em especial de que somos um país tecnologicamente atrasado onde o papel ainda tem muito valor. Já não é azul, mas isso das cores não interessa nada, o que interessa são as toneladas de papel e a papelada, que muito lentamente vai sendo concretizada noutros suportes informáticos. Habituem-se que Durão Barroso tem mais na manga e a invasão da vigilância electrónica será negócio muito interessante. Ou seja já é, mesmo que a legislação continue a ser omissa quanto a direitos liberdades e garantias. Mas o que é isso? Quem não deve, não teme, não é?

 

publicado por carlosfreitas às 11:11
tags:

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO