14
Mai 09

 

Não existem muitas palavras para tentar descrever o que é o Ephemera de Pacheco Pereira. Este pequeno apontamento  que deixo aqui não é passa palavra. O autor do Ephemera não precisa. No entanto a sua paixão como bibliógrafo e sei eu lá mais o quê, para além de hercúlea e fascinante, merece todos os encómios que se possam inventar.

Esta foto, de 1909, coloca um belo problema  que é o de tentar descobrir onde se situava a garagem...em Coimbra.

publicado por carlosfreitas às 10:10

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO