03
Jan 09

 

 

 

50 anos depois a Revolução Cubana continua imersa nos seus próprios paradoxos. Como em qualquer regime os paradoxos cubanos apenas diferem na perspectiva. Prefiro um bom paradoxo a consensos podres. E, em Cuba, resiste-se. Seja qual for a perspectiva. A Revolução Cubana já foi. Até a democracia já teve melhores dias, como sabemos. Depende das perspectivas e das expectativas.

publicado por carlosfreitas às 12:09
tags:

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO