25
Out 08

 

 

Encontrada na Biblioteca de Arte da Fundação Calouste-Gulbenkian. A legenda colocada pode induzir em erro. A fotografia do Estúdio Mário Novais (1933-1983) reporta a delegação situada em Coimbra na Rua Visconde da Luz e não em Lisboa. Embora não estando datada provávelmente a fotografia pode ser enquadrada entre finais dos anos Cinquenta e meados dos anos Sessenta do século passado. No edifício do Instituto Pasteur de Lisboa, em Coimbra,  ainda existente, pode ser observado o beiral que encima o primeiro andar e respectiva janela oval, o recorte que encima a entrada do edifício, o que sobra das janelas em madeira no terceiro andar e os azulejos que recortam zona as janelas do último andar.

publicado por carlosfreitas às 10:18

Moro a alguns números ao lado desse edifício e considero-o com características únicas e muito bonito. Fico a pensar até quando permanecerá ao abandono e a "apodrecer" da forma que está... Espero que seja feito algo antes que "fuja"...
luis f. a 26 de Outubro de 2008 às 19:10

O "algo" de que fala devia ser feito. Quanto antes, melhor. Ferreira Borges e Visconde da Luz, estão cada vez mais sujeitas a descaracterização caso não exista bom senso na preservação de muitos dos seus edifícios. Espero que ainda se chegue a tempo e que a sensibilidade dos políticos locais se "afine" para as questões do património arquitectónico que não apenas o religioso. Embora alguns dos bons exemplos conseguidos na baixa coimbrã não compensem o desaparecimento por exemplo do edifício onde se situou a "Joaninha", mas são opções que tem que ser tomadas. Estas opções é que deviam seguir critérios transparentes e ter em conta a sua explicação junto dos munícipes e dos que vivem ainda na urbe. Obrigado por ter aqui chegado.
carlosfreitas a 27 de Outubro de 2008 às 17:39

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO