06
Jul 08

 

Na medieval vila de  Montemor-o-Velho (nada como o respeito pela ortografia do lugar), perdida alhures entre Coimbra e Figueira da Foz, ergue-se (há muitos anos) o mais dissonante festival (não-gastronómico, não-medieval, não-outra-coisa-qualquer) destas paróquias. Grito cultural na verdejante paisagem dos arrozais do Mondego, erguido em tempo de garridas e bailadoras festas, de ranchos de gente que cantam e dançam um folclore sem muita raiz. Acaba de nela aterrar outro CITEMOR que, longe da euforia de outros tempos, mas a estabelecer a diferença, num local ainda encantado. Fosse em Coimbra teria perecido.

publicado por carlosfreitas às 18:25

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO