11
Jun 08

 

Aviso à navegação: Logo, lá para a tarde, eles esmorecem ou não fossem bons chefes de familia. Depois continuarão. Já nem com festa se distraem. A minha avó, dada a saberes ancestrais, rematava com uma frase estranha mais um dos seus ralhetes. Dizia ela que quem com ferros mata, com ferros morre. E, como já se percebeu, a paralisação apenas demonstra que muito se fala e pouco se fez. Pergunto eu, que sou néscio, para que serve a ferrovia? Mas, para que tem servido? Para levar as hordas dos trabalhadores suburbanos de volta ao trabalho? Apenas para isso? Muitos de vocês sabem as respostas. Não vale agora aqui aqui enumera-las. Quantos aos camionistas, a raça, nunca foi de quebrar. Basta ver os camiões que percorrem as nossas estradas. A decoração que ostentam atesta a sua sensibilidade para os assuntos mais corriqueiros. Ora eles são posters de copiosas damas, mostrado à saciedade formas demasiado voluptuosas, de gosto muito duvidoso, ora infernais objectos de culto particular. É um fartar vilanagem, visual. Os homens do asfalto estão ai. Incendiaram o país. Graças a uma política cega que gerações de políticos ousaram, por bem, levar a peito. Agora é vê-los por aí, histéricos. Já só falta mesmo a policia de choque. Falta mesmo isso. Foi o que aconteceu na desgraça da raça. Melhor que futebol, só caos na rua. Por isso. Espera-se o dilúvio. É que me esqueci de ir a correr atestar o carro. E agora? Espero que a Galp envie alguns dos figurantes para me empurrarem o carro. Ficava muito agradecido.

publicado por carlosfreitas às 13:51

eXTReMe Tracker
Carlos Freitas Almeida Nunes
pesquisar
 
pesquisar
 
arquivos
RSS
blogs SAPO